Musculação para Mulheres | Sim ou Não?

Muitas mulheres vivem na ilusão de que as corridas diárias que fazem na passadeira/elíptica, as aulas de grupo, entre outros, são o segredo para conseguirem alcançar ganhos de massa magra, eu mesma passei por isso. O que irão obter será a perda da pouco massa muscular que têm, e vão ficar com um aspecto "skinny fat", ou em português também conhecidas por falsas magras. Têm uma aparência feminina magra, no entanto com uma elevada % de massa gorda e baixa % de massa magra (massa muscular). Vestidas sentem-se bem, mas quando chega a hora de colocar o biquíni ficam um pouco na dúvida quando se olham ao espelho.

Estão a ver quando dizem, "estou um pouco flácida; sinto-me mole"? Pronto, é boa parte das vezes o que o caminho de infindáveis horas em máquinas de cardio, e demasiadas aulas de grupo vão provocar. Eu própria passei por isso, e só mais tarde percebi o erro que foi não optar por musculação para os objectivos que tinha, que eram simples, e são os da maioria das mulheres: ficarem mais tonificadas e durinhas, nada mais que isso.

Mas atenção, não estou a dizer que as aulas de grupo ou cardio são más escolhas. Nem pensar nisso. São bons exercícios, mas devem ser feitos com peso e medida, tal como a musculação. Todos têm o seu lugar, ou pelo menos se quisermos é possível encaixá-los na sua rotina semanal de treinos sem grandes dificuldades.

E respondendo à questão que está no título: sim, completamente sim, a musculação é a base para tonificarem e mudarem as linhas do vosso corpo.

Quais os benefícios da musculação feminina?
 

Vou então desenvolver um pouco mais o porquê da musculação ser muito, mas mesmo muito importante para quem quer tonificar o corpo.

Fazendo um paralelismo com uma aula de grupo ou uma sessão na elíptica: em ambos os treinos estamos a fazer um trabalho aeróbio. São treinos que "muscularmente" falando, não vão provocar qualquer hipertrofia à nossa massa muscular. Vão permitir queimar alguma gordura, sem dúvida, mas não vão dar tónus muscular. Este tipo de treinos vai provocar o catabolismo muscular, que é a destruição da massa muscular, tudo aquilo que nós não queremos. Para melhorarmos o tónus muscular (tonificar) precisamos desenvolver a massa muscular, e isso tem de ser num treino com pesos intenso.

 

Outro ponto negativo que acontece com estes treinos, é a redução do nosso metabolismo. O nosso corpo para aguentar este tipo de treinos vai poupar a energia ao máximo, é uma adaptação inteligente que ele faz para conseguir render mais. Mas isso é algo do qual queremos fugir a todo o custo, e porquê? Um metabolismo lento vai dificultar a perde de gordura, e nós não queremos isso pois não?

Desvantagens das aulas de grupo e do cardio (em excesso):
 
  • Catabolismo muscular (perda de massa muscular - perda de curvas);

  • Redução do metabolismo.

Um treino de musculação aliado a uma boa alimentação vão provocar  hipertrofia dos músculos, e com isso criar novos contornos ao corpo.

Exemplos: vai-nos empinar o "bumbum", vai criar-nos braços com rigidez e vai acabar aquele braço mole que tanta vergonha nos faz, etc E são estas mudanças que nós procuramos!

Outro bónus da musculação é aumentar o nosso metabolismo, ou seja, vamos queimar mais gordura.

 

Resumindo os benefícios das musculação:
 
  • Hipertrofia muscular;

  • Tonifica os músculos;

  • Aumenta o metabolismo.

Conclusão

E por isto vos digo: é necessário sair da zona de conforto! Com a musculação atingimos os objetivos que queremos, sejam eles, perda de peso; gordura ou aumento da massa muscular.

​O treino aeróbio tem o seu lugar, e eu própria o faço. Não estou aqui a dizer para o eliminarem. Aliem um bom treino aeróbio com um treino de musculação e irão obter o melhor dos 2 mundos. Vão queimar mais gordura, vão criar massa muscular e com isto mudar por completo o vosso corpo, e ainda ter mais saúde, que no final é tudo aquilo que queremos.

No entanto, para que os resultados sejam eficientes de verdade, é necessário que todo o esforço do treino seja complementado com uma alimentação adequada e devidamente pensada aos objectivos de cada um.

Um última nota: uma revolta pessoal leva a grandes mudanças físicas, mas sobretudo mentais.