Iogurte, queijo fresco e quark | São boas fontes de proteína?

Diariamente vemos na net referências ao iogurte (o grego em particular), ao queijo fresco e ao queijo quark como fontes de proteína, e por vezes até num modo superlativo, tal como excelentes fontes de proteína. Será que esta classificação é razoável? Será algo tão indiscutível assim, como quando falamos de um bife ou de uma posta de peixe? Na nossa opinião, respondemos com uma grande NÃO! Estamos longe de concordar com essa categoria dada a estes alimentos de boas fontes de proteína. E porquê? Vamos explicar a nossa opinião acerca disso de seguida.

Boas fontes de proteína? Não. Porquê?

 

Vamos pegar então naquilo que encontramos nos nossos supermercados. Se olharmos com atenção, a quantidade de proteína que vemos por norma vai das 3 até às 10 gramas por cada 100, sendo que os iogurtes andam no geral entre as 3 a 5, e os queijos podem ir até às 10. Em resumo, estes são os números mais comuns em qualquer prateleira de um supermercado por Portugal.

Então vamos lá ver isto, primeiro com uma pergunta, e depois com simples comparações. Um alimento que tenha 3 a 10 gramas de proteína por cada cada 100 é rico em proteína? Muito honestamente, discordamos por completo.

E agora passando a comparações. Quando pensamos em proteína aquilo que nos surge no pensamento de imediato é carne. Bifes e grandes nacos de carne! E qual a quantidade proteína que temos na carne? Bem, são números bem diferentes daqueles que encontramos nos iogurtes, nos queijos frescos e no queijo quark. O peito de frango por exemplo, ronda as 25 gramas de proteína por cada 100 gramas. Um bife de vaca anda ali pelas 20 gramas, um pouco mais por vezes, vai sempre depender do corte que estamos a falar. E claro, não nos podemos esquecer do peixe com perto também de 20 gramas por cada 100 gramas. Ainda por cima em Portugal, quando temos peixe de alta qualidade e fresco, vindo diretamente do nosso litoral.

OK, agora que vimos os números do peixe e da carne, vamos fazer simples comparações matemáticas entre os valores de proteína. Bom, um bife chega a ter 8 vezes mais proteína que um iogurte. 8 vezes!! Se um iogurte é uma boa fonte de proteína, o que podes dizer de um bife de frango? Pois, a questão é mesmo essa. E dizem vocês, "ah, mas o queijo fresco chega a ter umas 10 gramas, é muito mais". Ora, é metade de um bife, e de bónus ainda levam com a lactose do queijo (um hidrato de carbono pouco simpático).

Iogurte, Queijo fresco e Quark | São boas fontes de proteína?

O que concluir? 

Já perceberam porque não concordamos em olhar para estes 3 alimentos como fontes de proteína? É que para serem comparados a um bife em termos proteicos, precisamos ingerir uma quantidade enorme, e com essa dose de iogurte ou queijo, vão de bónus imensos hidratos de carbono.

Não estamos a dizer para não comerem o vosso queijo quark ou o vosso iogurte grego, mas olhem para eles com outros olhos, porque como fontes de proteína deixam muito a desejar. Sejam honestos com vocês mesmos: 3 a 10% de proteína é um alimento rico em proteína? É discutível. Em particular quando a esses alimentos vêm associados hidratos de carbono como lactose. É que se estivéssemos a falar de 10% de proteína, e isentos de nutrientes pouco saudáveis como a lactose, OK, aprovaríamos por completo, mas não é o caso, daí as nossas reticências com estes 3 alimentos.

Carne, peixe, ovos e proteína em pó são as nossas fontes proteicas favoritas, pois dependendo das escolhas estamos a ingerir proteína de qualidade, sem bónus pouco saudáveis associados.