Celulite | Como combatê-la? Quais as causas e que alimentos escolher?

Causas da Celulite

A celulite desenvolve-se sobretudo em mulheres por motivos genéticos; hormonais; circulatórios. O estrogénio, a hormona feminina, é um dos principais fatores precursores da celulite. As regiões mais atingidas pela celulite são aquelas onde as mulheres costumam acumular mais gordura, principalmente nas ancas, nádegas e coxas, mas pode também existir no abdómen e braços.

Diferentes níveis da Celulite


0 – Pele com superfície lisa mesmo sentada ou deitada – Quando se aperta a pele e ocorre apenas a formação de linhas, sem depressões;

1 – Pele com superfície lisa de pé ou deitada – Aparecem pequenas depressões quando a pele é apertada;

2 – Pele de aspeto acolchoado estando em pé – Não é preciso apertar para se verificarem os “furinhos”. Neste caso, a superfície permanece lisa quando deitada;

3 – Pele de aspeto acolchoado estando em pé ou deitada.

A Pílula pode aumentar o aparecimento da Celulite?


Sim. Alterações hormonais, como gravidez e o uso da pílula, podem em alguns casos contribuir para aumentar o nível da celulite. Isto porque os estrogénios levam à acumulação de gordura no nosso corpo e afetam a microcirculação, que leva à diminuição do tónus muscular e perda da elasticidade da pele.

 

As Mulheres mais magras também podem ter Celulite?


As mulheres, todas elas, gordas, magras, altas, baixas, podem ter celulite! Isso irá depender da rotina de cada uma delas, do tipo de alimentação; da atividade física; do seu sistema hormonal; e claro, de fatores também genéticos. No entanto, a percentagem de massa gorda que temos influencia no aparecimento e desenvolvimento da celulite, visto que a mesma está relacionada com o aumento das células de gordura. Não é necessário que exista excesso de peso para o seu desenvolvimento.

Como combater a Celulite?


O sedentarismo está altamente associado ao aparecimento de celulite. O tabaco é outro fator a ter em conta, isto porque diminui o fluxo da microcirculação. A atividade física deve ser diária, mas não existindo essa possibilidade, é aconselhado fazer exercício 45 minutos, pelo menos 4 vezes por semana, conciliando o mesmo com um estilo de alimentação saudável, baixa em açúcares e gorduras processadas e rica em ómega 3, fibra e proteína.

O que podemos fazer para melhorar?
Passo 1: Praticar musculação.
 

O exercicio físico com carga  estimula a mobilização da gordura corporal, ajuda a combater a flacidez e promove maior sensibilidade à insulina, ou seja, ajuda a diminuir o acúmulo de gordura.

Passo 2: Incluir alimentos de ação anti-inflamatória na nossa alimentação.
  • Gengibre: tem uma ação termogénica, e ajuda na diminuição da retenção de líquidos;

  • Aveia: é rica em silício, melhora a formação de colageno e melhora a estrutura da nossa pele,  amenizando o aspecto da celulite;

  • Pimenta: tem uma ação termogénica e melhora a circulação;

  • Chá de cavalinha: tem um efeito diurético e promove elasticidade dos tecidos;
  • Dente de leão: reduz a retenção de líquidos;

Passo 3: Ter um intestino saudável

O nosso intestino é um dos responsáveis pela eliminação de toxinas, que quando acumuladas pioram o aspecto da nossa pele e consequentemente, da celulite, por isso é preciso que funcione bem e diariamente. Para isso o consumo de fibras e uma boa hidratação são fundamentais!

Passo 4: Alimentos a evitar

  • Cereais: evitem cereais típicos de "pequeno almoço", optem por cereais como a aveia; trigo sarraceno; teff; centeio;

  • Bolachas: contém açúcares de rápida absorção e/ou gorduras processadas;

  • Carnes processadas: salsichas e hambúrguers, ricas em gorduras de má qualidade.

 

Passo 5: Melhores alimentos

  • Vegetais verdes: ajudam a desintoxicar o organismo, combatem os radicais livres e têm um efeito drenante;

  • Oleaginosas, Abacate e Peixes gordos: ricos em gorduras saudáveis que ajudam a combater o processo inflamatório associado à celulite;

  • Café e Chá verde: ambos contém cafeína, promovem o aumento da drenagem linfática e diminuem a retenção de líquidos;

  • Frutos vermelhos: ajudam a combater os radicais livres por serem antioxidantes e diminuem a produção de insulina.

 

Passo 6: Beber água
 

Grande parte das toxinas é expulsa do nosso organismo via urina, fezes e suor. Se não existir uma boa hidratação, esse processo torna-se mais difícil.